As práticas de leitura de estudantes privados de liberdade na Unidade Prisional - Centro de Internamento e Reeducação – CIR/DF

  • Maria Sônia Vieira Lira SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL

Resumo

Este estudo visa compreender as práticas de leitura de estudantes privados de liberdade na unidade prisional CIR/DF. O pressuposto é que o acesso ao livro favorece a prática da leitura e do Letramento Informacional, conforme Gasque (2012), que o define como um processo integrador das ações de localização, seleção, acesso, organização, uso de informação com vistas ao conhecimento, o que está em consonância com a Resolução nº 03, de 11/3/2009, do Ministério da Justiça, que, em seu art. 3º, inciso IV, determina que a oferta de educação no contexto prisional deve “estar associada às ações de fomento à leitura e a implementação ou recuperação de bibliotecas para atender à população carcerária e aos profissionais que trabalham nos estabelecimentos penais.” Os resultados apontam que a maioria dos estudantes participantes tem o hábito da leitura e busca nos livros informações para usarem em suas práticas sociais.

Publicado
Ago 21, 2018
##submission.howToCite##
LIRA, Maria Sônia Vieira. As práticas de leitura de estudantes privados de liberdade na Unidade Prisional - Centro de Internamento e Reeducação – CIR/DF. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 5, n. 3, p. 240-246, ago. 2018. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://www.periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/518>. Acesso em: 15 nov. 2018.