A prática pedagógica na educação de mulheres adultas em situação de privação de liberdade no Distrito Federal

  • Walace Roza Pinel SEEDF
  • Erlando da Silva Reses Professor Dr. Adjunto UnB

Resumo

A questão penitenciária brasileira pode ser entendida como um dos graves problemas sociais no início o século
XXI. No caso da carceragem feminina destacamos dados oficiais que revelam que houve um exponencial crescimento da privação de liberdade das mulheres, chegando a superar o crescimento do número de homens presos. Essa situação nos leva a refletir sobre o sistema prisional e sua relação com as práticas educativas e laborais Buscamos no presente artigo conhecer sobre a oferta de educação formal no espaço prisional para mulheres, a partir de uma pesquisa de campo na Penitenciária Feminina do Distrito Federal com estudantes frequentes na Educação de Jovens e Adultos. Neste sentido, o estudo permitiu constatar a histórica omissão do Estado brasileiro, no atendimento a uma parcela da população que permanece privada do direito básico de acesso à educação. No caso específico do atendimento à população carcerária, é pertinente abordarmos
o conceito de educação para além da simples transmissão de conhecimentos e capacidades técnicas e teóricas, e incluir a perspectiva freireana, que se constrói enquanto espaço de diálogo, construção de identidade e transmissão de cultura destinada à emancipação da pessoa humana.

Publicado
Ago 21, 2018
##submission.howToCite##
PINEL, Walace Roza; RESES, Erlando da Silva. A prática pedagógica na educação de mulheres adultas em situação de privação de liberdade no Distrito Federal. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 5, n. 3, p. 234-239, ago. 2018. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://www.periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/460>. Acesso em: 15 nov. 2018.