Ciranda Digital

  • Rosângela Prescendo Tonin SEDF
  • Gisoneide Moreira Matos

Resumo

O presente relato de experiência integra um trabalho realizado num Jardim de Infância da rede pública do Distrito Federal, com crianças entre 4 e 6 anos, no ano letivo de 2017. O projeto Ciranda Digital é desenvolvido pelos professores do laboratório de informática. As aulas são realizadas semanalmente, durante 30 minutos para grupos de, em média 11 crianças. O tempo é dividido em dois momentos: nos primeiros 15 minutos desenvolvem-se atividades de psicomotricidade por meio de jogos e brincadeiras; nos 15 minutos seguintes, as crianças interagem com o computador, fazem uso do software educacional GCompris, do paint e do editor de textos. Destaca-se que o trabalho é orientado pelos professores com atividades  dirigidas e a livre escolha da criança cuja proposta é  integrar várias linguagens, principalmente a digital, a corporal, a oral e a escrita. No decorrer do ano letivo, tornou-se perceptível a satisfação e o entusiasmo das crianças durante as aulas, além disso, evidencia-se a melhora nas habilidades motoras e no manuseio do computador como domínio do mouse e do teclado. Por outro lado, percebe-se a cooperação espontânea entre as crianças, onde as que têm mais facilidade auxiliam os colegas com dificuldade.


 

Publicado
Abr 18, 2018
##submission.howToCite##
TONIN, Rosângela Prescendo; MATOS, Gisoneide Moreira. Ciranda Digital. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, [S.l.], v. 5, n. 2, p. 171-176, abr. 2018. ISSN 2359-2494. Disponível em: <http://www.periodicos.se.df.gov.br/index.php/comcenso/article/view/352>. Acesso em: 23 jun. 2018.